Women in Parasite Immunology

 

Segundo a UNESCO, mulheres representam menos de 30% das pessoas atuando em pesquisa científica em todo o mundo. Isto se relaciona a preconceitos e estereótipos de gênero, que desencorajam meninas e mulheres a seguirem carreiras de pesquisa e, em particular, pesquisa nas áreas de ciências, tecnologia, engenharias e matemáticas. Em alguns países, mulheres representam menos de 25% dos autores.

O exercício da ciência, com igualdade de gênero, é essencial para desenvolvimento sustentável e redução de desigualdades sociais. Assim, a UNESCO propõe que a igualdade de gênero seja promovida.

Na área da pesquisa científica, as consequências da pandemia Covid-19 atingiram de modo implacável a carreira de jovens mães e pesquisadoras. Estereótipos milenares foram resgatados.

Na pesquisa científica no Brasil, a desigualdade de gênero nas bolsas de pesquisa do Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia (CNPq) já se tornou de amplo conhecimento, com desigualdade acentuada nas Bolsas de Produtividade, que se acentua à medida que avança do Nível 2 ao 1A (figura).

Nos últimos meses, fomos honradas com o convite de participar da série inaugural Frontiers in Immunology “Women in Parasite Immunology”. Para ser considerada a participação desta coleção, pessoas que se identifiquem como mulheres devem ter posições de destaque, como primeira autoria e/ou última autoria.

É um exercício de mudança de mentalidade e busca de igualdade de gênero na ciência, estímulo à participação de mulheres na carreira científica. Também, é um exercício de esperança de termos no futuro mais as meninas e jovens pesquisadoras de hoje em posições de destaque nas carreiras de ciência e tecnologia.

Como diz a chamada da coleção, a “Frontiers in Immunology” tem orgulho de atuar como plataforma para promover o trabalho de mulheres cientistas. Os trabalhos apresentados devem destacar a diversidade de pesquisas realizadas em todas as áreas da pesquisa em imunologia parasitária e apresentar avanços em conceitos teóricos, experimentos e metodologias, com aplicações para problemas relevantes.

O Link para o site da Frontiers é: https://www.frontiersin.org/research-topics/35392/women-in-parasite-immunology