Oportunidades

  • Curso de Imersão sobre vacinas com vagas bem limitadas para PGs e PDs trabalhando na área

  •  Bolsa de Doutorado Direto  FAPESP para projeto: Conflito das maquinarias de transcrição e replicação

  • Vaga para Doutorado em Virulência de Tripanosomatídeos

Informações Institucionais e do Laboratório: A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) localizada em Florianópolis, SC, Brasil, é a 10a melhor universidade Brasileira segundo o The World University Rankings 2016. O Laboratório de Protozoologia do Departamento de Microbiologia, Imunologia e Parasitologia (MIP) do Centro de Ciências Biológicas (CCB) da UFSC desenvolve pesquisas de biologia celular e molecular com diferentes espécies de protozoários parasitos humanos e animais e seus vetores, utilizando como modelos experimentais o Trypanosoma cruzi, o Trypanosoma rangeli e Leishmania spp. São duas as principais linhas de pesquisa do laboratório: i) Biologia celular e molecular de protozoários patogênicos e, ii) Atividade antiparasitária de produtos naturais e sintéticos.

Requerimentos: Proficiência em língua Inglesa (Leitura e escrita), experiência em técnicas de cultura celular, em técnicas básicas de biologia celular e molecular e em metodologias básicas de análise filogenética in silico. Conhecimento em análise computacional de genoma/transcriptoma/proteoma, em análise estatística e experiência prévia de estudo com protozoários patogênicos serão vantajosos.

Descrição dos interesses e expectativas do grupo de pesquisa: É esperado do Doutorando selecionado que estude, de forma comparativa, as vias de defesa antioxidante de tripanosomatídeos patogênicos e não patogênicos. O estudo de genes de função central nesse sistema envolvendo desde a clonagem e sequenciamento até a expressão/silenciamento e estudo de atividade são esperados. A busca de novos alvos para o desenvolvimento de drogas e/ou vacinas é encorajado. Este estudo deve considerar análises de genômica e proteômica comparativas visando a compreensão da evolução do parasitismo e dos mecanismos de infectividade, virulência e/ou patogenicidade, dentre outros.

Publicações recentes/relevantes na área:
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27036062
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21390155
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24761813
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26033728
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27840574

Como aplicar: O ingresso como estudante de Doutorado no laboratório é realizado através de processo seletivo do Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia e Biociências (PPGBTC) da UFSC. Os editais de seleção usualmente são lançados entre setembro a outubro de cada ano, podendo haver outros editais em função da disponibilidade de bolsas. A realização de estágio prévio no laboratório é condição para a emissão de carta de aceite exigida pelo PPGBTC para inscrição no processo seletivo. Neste estágio serão trabalhados conceitos relacionados aos requerimentos acima. A concessão de bolsas de estudo é regulada pelo PPGBTC, sendo descrita nos editais de processo seletivo. Somente estudantes classificados com bolsa no processo seletivo serão aceitos no laboratório. Interessados em realizar estágio prévio devem enviar por email ao Prof. Edmundo C. Grisard (E-mail: edmundo.grisard@ufsc.br) uma carta explicando sua motivação e disponibilidade, apontando sua posição atual, experiências prévias e atendimento aos requerimentos acima descritos.

Para maiores informações visite:

http://www.proto.ufsc.br
http://www.biotecnologia.ufsc.br